top of page
  • Foto do escritorAGM

Anuário MAPA 2021

Em 2021, o número de estabelecimentos produtores de cerveja registrados no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA atingiu a marca de 1.549, o que representa um aumento de 12% em relação ao ano anterior. Neste mesmo ano, foram registradas 200 novas cervejarias e outras 34 cancelaram seus registros. Os números constam do Anuário da Cerveja 2021 - estatísticas do setor cervejeiro no Brasil - divulgado na quarta-feira (31), durante o evento "Confraria Sindicerv: Números do Setor", realizado pelo Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja (Sindicerv), em parceria com o Mapa, em São Paulo.


A maior parte das cervejarias brasileiras permanece altamente concentrada nas regiões Sul e Sudeste: neste ano, 1.329 cervejarias, que representam 85,8% do total no país, se encontram distribuídos nessas regiões, enquanto temos na região Nordeste 7,2% das cervejarias, 5,1% na região Centro-Oeste e 1,9% na região Norte. Ademais, conforme os autores do estudo, observa-se um leve aumento na concentração em relação ao ano anterior, confirmando a tendência crescente já observada em anos anteriores. Em 2017, 83,4% de todas as cervejarias brasileiras se encontravam no eixo Sul/Sudeste, passando para 83,7% em 2018, 85,3% em 2019 e 85,6% em 2020.


Seguindo a tendência observada nos anos anteriores, novamente o Estado de São Paulo lidera em número de estabelecimentos registrados, com 340 cervejarias, seguido novamente de RS com 285, e pela primeira vez desde o início da série histórica, vemos SC ocupar a terceira posição, com 195 cervejarias registradas. Ainda, nesse ano observa-se um aumento na diferença do número de cervejarias entre os estados ranqueados nas primeiras posições em relação aos anos anteriores.


São Paulo observou um aumento líquido de 55 cervejarias, o que equivale em média a uma nova fábrica registrada por semana no estado, o dobro do crescimento ocorrido no Rio Grande do Sul, que foi de 27 cervejarias. Já SC passou a ocupar a 3ª posição e MG, a 4ª posição (ano anterior MG estava na terceira posição com 178, e SC na quarta posição com 175) - a diferença passou a ser de 6 cervejarias.


A cidade de São Paulo é a cidade brasileira com maior número de cervejarias, apresentando a marca de 51 estabelecimentos, e Porto Alegre passa a ocupar a segunda posição com 43 cervejarias registradas.



Destaques do estudo:

Em 672 municípios brasileiros há pelo menos 1 cervejaria, o que representa um aumento da dispersão em 10,3% se comparado a 2020, quando havia ao menos 1 cervejaria em 609 municípios brasileiros.

Com exceção de Brasília, que naturalmente concentra a totalidade das cervejarias do Distrito Federal, com o número de 17 estabelecimentos, o destaque é Fortaleza, que concentra 63,2% das cervejarias do Ceará, abrigando 12 estabelecimentos.

Existem 672 municípios brasileiros com pelo menos uma cervejaria registrada.

Em 2020, a marca era de 609 municípios, o que representa um aumento de 10,3% em 2021.


Exportação de cervejas brasileiras:

O Paraguai é o principal destino da cerveja brasileira exportada, sendo o destino de 65,6% da cerveja exportada pelo Brasil.

Os principais parceiros econômicos na compra de cerveja brasileira são os países de nosso continente, sendo a América do Sul o destino de mais de 99% da exportação do produto pelo Brasil.


Faça download do Anuário da Cerveja 2021, clicando aqui!


Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento






45 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page